quarta-feira, 15 de junho de 2016


Junho 2016

Primeiras férias aproveitando quatro dias de descanso?

Após festa de finalistas da Inês Duarte é chegada a hora da partida, 23,30h destino inicial é e região centro Serra dos Candeeiros visita as Grutas de Mira de Aire, contudo o cansaço obrigou a paragem em Santarém local da primeira dormida.


Manhã de Sexta-feira marcada por visita as grutas, para o André trata-se de um reviver de memórias, para a Inês foi uma festa os 680 degraus não foi assunto perto das moedas com as quais enchia o seu porquinho….eh…eh…


 
Depois foi uma tentativa gorada para visitar o Santuário de Fátima, seguindo-se o Convento dos Templários em Tomar, aqui assinalou-se outro regresso e um avivar de memórias
 

 
Mas o dia não acabaria sem uma nova descoberta mais uma maravilha do que o nosso país nos reserva Praia Fluvial de Trizio, aqui fica a promessa que voltaremos.



 
 
Sábado despertar na Praia Fluvial de Froia, numa que consideramos se não a melhor uma das melhores praias fluviais do País.

10 Anos passados
O Jantar seria em Manteigas mas antes não podíamos deixar de passar pela Reboleira onde deixa-mos a nossa marca.
 
Para o final reserva-mos mais uma das Maravilhas da natureza um local de grandes memorias Praia Fluvial do Alamal, promessa que na próxima será a primeira.



 
Assim terminou mais uma aventura por este Portugal profundo onde continuamos a descoberta de verdadeiras maravilhas da natureza.
 
 
 
 
 




 
 

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Mini Férias 2013 e 2014


Os Tartarugos voltaram a estrada.

Desta vez para uma deslocação curta pois a Troika assim obriga, inicio de viagem com destino a Portalegre para assinalar viragem do ano.

A família empolgada pois já há algum tempo que a nossa joaninha não queimava pneu saída as 11.00 horas do dia 31/12/2014 do Estoril, a chuva a marcar presença mesmo assim a disposição era boa primeira paragem Coruche, para almoço, que diga-se de passagem valeu a pena.



2ª etapa Ponte Sor onde acabaríamos por encontrar o nosso amigo Paulo aproveitando para tomar um cafezinho por esta altura já a mãe Amaral ia danada com Amália (voz do Gps) que nos tinha posto a andar por terras nunca dantes circuláveis, o que não deixa de ter a sua graça.

Após curta paragem era chegada altura de rumar a Portalegre, onde acabaríamos o ano de 2013 na companhia dos compadres e família Ribeiro.
Por aqui permanecemos até depois do jantar do dia 01/01/2014, após troca de olhares os miúdos concluíram pois…pois…já estão com ideias assim foi escolhemos Castelo Branco como local de pernoita.

Dia 02/01/2014 despertar cedo a vontade de ver neve era por demais evidente, sempre pela nacional rumo a Belmonte, que vai sendo um lugar de passagem obrigatório, paragem para umas compras para o almoço já previamente estabelecido num dos locais de eleição da família sempre que se desloca a Serra da Estrela o nosso Vale do Rossim.

A subida de Manteigas fica assinalada pelo encontro com Tio João um dos pastores carismáticos desta Aldeia.



 
A Serra esta estava com uma paisagem magnífica

 
 Paragem para almoço na barragem do Vale do Rossim completamente cheia, magnifica imagem, desta vez tivemos a visita de dois cães Serra da Estrela para o almoço.
 
Apesar do dia desagradável e da chuva constante a votação foi quase unânime quanto a subida a Torre, isto porque a mãe não estava muito a vontade…, finalmente neve!!! Quer dizer pouca neve.

A volta continuaria com o intuito de mostrar ao miúdos a nascente do rio Zêzere, situado no Covão da Ametade o que não se apresentava fácil devido a quantidade de água..


 
 
 Para finalizar a tarde estava reservada a visita ao Poço do Inferno sem dúvida um dos locais mais paradisíacos da Serra da Estrela
E desta vez estava simplesmente brutal a força da queda de agua fazia estremecer tudo a Inês estava na duvida se devia subir…
 
O dia acabaria por terminar em Manteigas com jantar e pernoita assim como as nossas mini ferias a que aguardar pela próxima…
 

domingo, 10 de julho de 2011

Fim-de-semana 10-11-12-13 Junho 2011





BTT Tróia – Lagoa Melides



Já ha alguns meses que andávamos a projectar um passeio colectivo entre amigos nossos, mas desta vez a novidade seria irmos acampar.



Finalmente conseguimos levar avante o mesmo; eram 6,30 horas da manha do dia 10 quando começamos a juntar-nos na Galp da A5, de onde sairíamos rumo a Setúbal para passar o ferryboat para Tróia.

A família Bernardino acabaria por se juntar ao grupo já em Tróia e devido ao atraso lá se foi uma caixa de pastéis de bacalhau e três minis.

1ª etapa até ao museu do arroz, onde acabaríamos por efectuar a primeira paragem técnica para abastecimento de água.



De seguida era importante escolher a rota a seguir, há muito que desejava fazer os trilhos dos arrozais, apesar de não saber como era o caminho, mas para o Rui eu conhecia o caminho como a palma das minhas mãos.



E de facto a escolha foi a mais acertada, o caminho era simplesmente espectacular e grande parte do trajecto foi acompanhado por voos de cegonhas.



O mesmo terminaria junto a Praia do Carvalhal, local escolhido para recuperar forças, nesta altura os miúdos começavam a mostrar fadiga.




Ao km30 reunião, resolvemos mandar chamar a carrinha de apoio para recolher o Bernardo que apresentava sinais de muita fadiga, a verdade é que dois km a frente quando avistaram a carrinha os restantes miúdos optaram por ir com o Bernardo.

Os pais iriam continuar mais 8 bons km, de destacar nesta recta final um furo na roda traseira para o Paulo Ferro que foi brindado pelo Rui com a reparação do mesmo e ainda o deixou levar a Trek até ao final, (dizia o bom do Paulo esta têm motor)

A chegada a Lagoa de Melides fomos recebidos de baixo de uma grande ovação das largas "centenas" de espectadores que nos aguardavam.

 

As nossas santinhas já tinham o petisco pronto foi só degustar as iguarias que nos esperavam.

Após um curto descanso e um belo cafezinho eram horas de rumar até ao ZMAR na Zambujeira, os miúdos estavam super excitados para irem para a piscina.  

A chegada ao mesmo foi marcada por uma hora de seca para proceder-mos ao chek-in.

 2ªetapa - hora para montar as tendas, o curioso é que dos presentes nunca ninguém tinha acampado, o destaque vai sem duvida para a família Bernardino que apresentou um verdadeiro castelo, enquanto que os restantes se ficaram por habitáculos de uma assoalhada.

Sábado despertar as 6,30 horas, como os mais novos em pulgas para irem para a piscina.

Já eu não guardo muito boa memoria da tenda do Danone acordei com os pés molhados e não conseguia esticar o esqueleto.

Enquanto isso as mães preparavam-se para um circuito de SPA.

O almoço seria uns petiscos pois a malta não podia encher o estômago a piscina falava mais alto.

A tarde os pais optaram por ir comprar gelo, a viagem teria inicio na falesia junto ao restaurante o Sacas, perfazendo o resto da costa até Odeceixe, no regresso ao Parque paragem na Baiona para comprar o pão e beber uma mini geladinha, depois faltava o gelo e o fiambre que seriam comprados em S. Teotónio, já no Parque não foi necessário dizer onde tínhamos andado pois a minha Amaral mal olhou para os pães disse logo a origem dos mesmos.

Antes de se acender o fogareiro ainda deu direito a uns mergulhos na Piscina de ondas.

 O Jantar seria uma grelhada mista.

Domingo seria o dia marcado para irmos ao arvorismo as 10.00horas reserva para 13 pessoas tivemos que dividir em dois grupos pois o máximo é 10 pessoas de cada vez, tenho a certeza que todos gostaram, quanto a comentários as imagens falam por si.

A tarde ainda se jogou uma futebolada entre pais e filhos, fica para a historia o resultado obtido pelos "cotas" de 16-3, foi a azia total entre os mais novos.

A noite, voltamos a fazer uma carninha na grelha e depois fomos a festa como dizia a Inês Lima, entretanto a família Bernardino tinha que abandonar o acampamento pois trabalhavam na segunda-feira.

Alvorada de segunda marcada por um pouco de desgosto, ter que ir embora, mas depois compensado com ida a praia em S.Torpes.



Após ligeiro almoço eram horas de regressar a casa.



Na memória de todos irá ficar o passeio de BTT principalmente a parte dos arrozais.

De uma coisa tenho a certeza foi mais uma semente para fortalecer amizades a todos os presentes neste convívio, o meu muito obrigado.